19 de fevereiro de 2019

PLC que cria a Estrada-Parque Caminho do Colono volta a tramitar no Senado



O Senador Álvaro Dias conseguiu reunir as 27 assinaturas necessárias para apresentar requerimento

O senador Álvaro Dias (Podemos-PR) protocolou, nesta terça-feira (19), requerimento solicitando o desarquivamento do projeto de lei que cria a Estrada-Parque Caminho do Colono. O parlamentar conseguiu reunir as 27 assinaturas necessárias para que o projeto não fosse arquivado definitivamente. O requerimento segue agora para aprovação em plenário e deve iniciar uma nova tramitação.  

De autoria do então deputado Assis do Couto (PDT-PR), o projeto foi apresentado na Câmara dos Deputados em 2010 sob o número 7.123/2010. Em 2013 a matéria foi aprovada e seguiu para o Senado como PLC 061/2013. Desde então, por força de um requerimento do então senador Roberto Requião, que já se manifestou publicamente contrário à reabertura da estrada, o projeto não avançou.

Nesta segunda-feira (18) lideranças do município de Capanema e região realizaram uma reunião para fortalecer o movimento em favor da criação da Estrada-Parque Caminho do Colono. A Associação Comercial e Empresarial de Capanema, juntamente com outras lideranças da região, está mobilizando várias associações municipais e comerciais, parlamentares e sociedade para engrossar o movimento.

História – O projeto prevê a criação da Estrada-Parque no leito da antiga Estrada do Colono, um trecho de 17,6 quilômetros que ligava os ligava os municípios de Capanema a Serranópolis do Iguaçu, passando por dentro do Parque Nacional do Iguaçu.

Assis do Couto explica que a estrada é a continuidade de um caminho indígena, que ligava Salto Del Guairá região das Missões, no Rio Grande do Sul. “Os missionários passaram muitas vezes por ali. Posteriormente Prestes (Luís Carlos Prestes) não abriu uma nova picada, apenas alargou a que existia. Então a estrada precede sim ao Parque, que foi criado em 1939”.

O autor do projeto ressalta que a matéria prevê a regulamentação, inclusive, de outras estradas-parque existente no Brasil. “O projeto leva em conta a preservação ambiental, promoção ao turismo, e estimulo à segurança no Parque Nacional do Iguaçu. O parque foi criado sem levar em conta a preexistência da Estrada do Colono, caminho histórico que foi fechado em 2001 por um erro no Plano de Manejo do parque”, frisou.



Fonte: Assessoria de Comunicação


ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

Receba novidades exclusivas do Deputado em seu e-mail.

Preencha todos os campos!